Archive for the ‘Generalidades’ category

2ª Reforma Territorial

novembro 28, 2007

“Tenha em mente que ‘o mar chora por não banhar Goiás’

e faça algo a respeito. Acho justo.” – Comentário de Amilton

para a 1ª Reforma Territorial

 

Não só justo, como uma excelente sugestão. Nossos cartógrafos patriotas já se encarregaram de calcular a quantidade de área que Minas Gerais adquiriu na1ª Reforma e planejaram um caudaloso e imponente rio navegável com a mesma área (só que esticadim, né?. Dessa forma Minas Gerais não provoca inveja nos estados vizinhos e ainda ganha uma nova rota de comércio fluvial, portos e milhares de oportunidades de trabalho (assim como também a Bahia e o não tão mais choroso Goiás).

Sugestão 1b

 

 

Goiás será extremamente beneficiado e ganhará poderio econômico suficiente para que nas próximas reformas possa fazer o impensával: expelir Brasília, esse corpo estranho em forma de Vaticano herege, e recobrar o território de Tocantins, que como todo mundo sabe, nunca foi realmente um estado.

 

Obrigado, Amilton! O senhor inegavelmente é um patriota!

Anúncios

1ª Reforma Territorial

novembro 26, 2007

Grande Minas

Somente uma sugestão, claro.

Vandeir “Wlad” da Silva, o Vampiro de Presidente Prudente

novembro 9, 2007

Aquém do além adonde que veve os mortos” – O Vampiro Brasileiro

Minha mardição será maligna!Presidente Prudente, cidade com menos de 250.000 habitantes e amaldiçoada por seus constantes rodeios e eventos relacionados ao gado, chamou atenção essa semana graças à Vandeir Máximo da Silva. Vandeir (que tem um sobrenome brasileiro cheio de orgulho) é, de acordo com a lei, um psicopata praticante do vampirismo, ocultismo e outros ‘ismos‘ satânicos que devem ser expurgados da sociedade.

Mesmo negando tais atividades e condições nefastas, Vandeir foi acusado de ter mordido o pescoço e bebido o sangue de dezesseis jovens que fazem parte de uma seita (ou comunidade) chamada Anjos Rebeldes, da qual é o líder.

Os moleques já tinham marcas, e se eu tivesse mordido teria arrancado uma parte do pescoço de alguém“, explicou Silva, chamado de Vlad. Quanto a chupar o sangue dos menores, o ajudante disse que isso é mentira e que prefere suco de uva e vinho.

Era um 1/3 do copo com sangue. Isso vicia.” (…) “Não sei o quanto de sangue que ele bebeu. Os meninos não querem falar muito, dizem que ele é do bem. O que sei é que as vítimas são da tribo Emo (fã de hardcore com letra romântica, com visual andrógino, que usa maquiagem e gosta de chorar)” contou o delegado Dirceu Gravina, da 4DP de Presidente Prudente, que interrogou cinco adolescentes. O delegado acha também que o ‘vampiro’ usou uma prótese dentária com dois caninos que deve estar escondida na casa do acusado.

Eu juro por tudo que é mais sagrado que não inventei nada no texto acima escrito na cor preta. Apenas editei duas matérias, cortando o reduntante e o supérfulo. E por falar em supérfulo, vamos à análise:

Não sei quanto à vocês, mas o hábito de chupar pescocinhos de jovens do sexo oposto para mim é algo muito natural e não constitui crime de maneira alguma. Crime, ao meu ver, é quem não gosta de chupar ou ter o pescoço chupado. Se o rapaz conseguiu que o delegado Dirceu Gravina investigasse e listasse sua façanha, é sinal que as jovens devem ser todas maravilhosas e que tudo não deve passar apenas de ciúmes desse oficial que deveria cuidar de crimes reais entre os peões de rodeio e proteger os cidadãos de bem dos touros raivosos.

A descrição do delegado Dirceu Gravina sobre a medida de sangue necessária para viciar uma pessoa me chamou bastante atenção. Tenho de anotar isso aqui para não esquecer: um terço de um copo de sangue….

Tal dado acurado e (com certeza) muito edificante, só não ofuscou a sua mais ainda revelação sobre os hábitos dos índios ‘Emo‘, tribo que eu desconhecia completamente. Preciso ficar de olho na região.

Para completar o delegado revela que detectará sua única evidência material (os caninos postiços de Wlad) utilizando-se de uma das maiores armas da polícia brasileira: o achismo.

Maravilhoso isso!

O repórter Cícero Affonso, de Presidente Prudente, ainda revela mais sobre as ações de Vandir:

“Depois ele convence os jovens acompanhá-lo no período da noite, até um sítio onde ele demonstra agilidades físicas em uma espécie de luta, mostra suas asas e inicia os menores mordendo-os na região do pescoço.”

Espere um pouco… ‘asas’?

“O suspeito Silva não tem antecedentes criminais e trabalha em uma indústria de papel. Segundo as vítimas, ele se veste sempre de preto, tem “asas e olhos coloridos“.

ASAS COLORIDAS‘? Quem se importa se ele tem antecedentes criminais, tem olhos ou trabalha numa indústria de papel? O sujeito tem ASAS COLORIDAS!

Faço agora uma súplica aos nossos brilhantes cientistas que trabalham no Projeto Genoma: mapeiem o DNA dessa criatura e vendam sua patente para o dono da BRA anteontem! Valdir pode ser a salvação da nossa crise aérea e o homem está aí em São Paulo! Vivo e à cores!

Valdir, abra as suas asas! Solte suas feras! Você pode ser o novo pai da aviação! O último era meio estranho mesmo…

Fontes de respeito utilizadas aqui: Globo Online; por Gabriel Batista, Diário de S.Paulo – Agência Estado, por Sandro Villar – Terra, Cícero Affonso

Explicação sobre a formatação dos textos nesse blog

novembro 9, 2007

Com freqüência alarmante publicarei aqui vários textos contendo matérias, reportagens ou textos de outras fontes para auxiliar o leitor e situá-lo de forma que possa melhor compreender meus comentários e visão particular das notícias, que é também a visão compartilhada por todo patriota brasileiro ciente de suas responsabilidades e deveres.

Para ajudar ainda mais os aforntunados leitores desse blog, decidi utilizar um simples esquema de cores para esses casos:

Letras negras (como essa) => Informação retirada de alguma fonte. 

Letras verdes => Meus comentários

Letras cinzas => Links (com exceção desse exemplo, ok?) 

Há ainda a questão das aspas, do negrito e do itálico. Fica combinado então que itálico será utilizado para estrangeirismos e citações. Os depoimentos e citações das pessoas estarão entre aspas como essas: ” “.

Já ênfase em palavras chaves, títulos etc. terão essas sarcásticas aspas: ‘ ‘ ou cínicos negritos.

-=-=-=

Obrigado pela sua atenção. O país agradece.

Em nome do pai, do filho… amém!

novembro 7, 2007

A ascenção e queda do Esp�rito SantoQuando era pequeno sentia medo ao final de cada oração. Normalmente só orava pelas mesmas coisas que cada um de nós ora quando é criança: saúde para nossos pais, felicidade para toda a nação brasileira, o fim de toda e qualquer dívida que o país possuisse e uma bicicleta nova. Coisas de criança, vocês sabem… mas tinha medo ao fazer a cruz e proferir o encerramento de cada prece. Tinha pavor do Espírito Santo. Achava que era assombração!

A cada oração, meu pavor aumentava e, não sei a partir de que idade, comecei a encurtar esses finais para:

“… Em nome do Pai, do Filho… amém!”

Pai e filho são conceitos simples de se compreender. São paupáveis, visíveis e de carne e osso (pelo menos os ossos em alguns casos), mas um espírito, mesmo que santo, é algo no mínimo assustador para uma criança pequena.

Os anos se passaram, milhares de preces foram feitas e nunca ganhei minha Caloi. Até hoje culpo o Espírito Santo por interceptação de mercadoria roubada (do filho) ou desvio de verbas (do pai). Com o tempo foi natural culpá-lo também pela nossa externa dívida eterna.

Foram necessários, já na vida adulta, muitos anos de profunda auto-análise para superar esse medo e ignorar todo o conceito de Espírito Santo. Na verdade não foi tão difícil, porque hoje eu (assim como muitos brasileiros) sei que o Espírito Santo não existe.

Aos descrentes da afirmação acima, provo o meu ponto com a seguinte questão: quando e qual foi a última notícia que se teve sobre o Espírito Santo? Não vale procurar no Google, heim!

A única coisa que sei sobre o Espírito Santo é que ele produziu o Roberto Carlos. Depois disso não soube de mais nada. Hoje considero o território entre o estado do Rio de Janeiro e a Bahia como o litoral mais do que merecido de Minas Gerais. Espero que o povo brasileiro concorde.

Acordei!

outubro 25, 2007

Agora falta você para se unir a mim em uma única voz e despertar o país! Vamos acordar o gigante adormecido!

A única bandeira que vale!